Liquidez

Liquidez – Em termos gerais, o conceito liquidez traduz a capacidade ou facilidade de um determinado instrumento financeiro ser transformado em “dinheiro vivo”.

Em outras palavras é a capacidade de encontrar um comprador quando você quiser vender ou um vendedor quando você quiser comprar, sem que o valor do objeto em questão sofra uma variação significativa.

Exemplos:

ALTA LIQUIDEZ

1. O dinheiro que está em sua conta poupança no banco é extremamente líquido, basta passar no caixa e sacar o que desejar.

2. Ações das principais empresas da bolsa possuem uma alta liquidez, uma vez que sempre haverá um comprador ou vendedor para efetivar a negociação.

MÉDIA LIQUIDEZ

1. Títulos públicos ou fundos de investimentos são exemplos de média liquidez. Em alguns casos existem prazos para se efetuar o saque ou mesmo uma carência para o reembolso.

2. Depósitos a prazo (CDB e RDB) possuem uma média liquidez uma vez que existem prazos para os resgates.

BAIXA LIQUIDEZ

1. Imóvel é o exemplo perfeito de baixa liquidez. Achar um comprador sem que o preço do imóvel seja depreciado não é tarefa fácil. É possível o imóvel ficar muitos meses disponível no mercado até que seja negociado.

2. Ouro no Brasil é um outro exemplo de baixa liquidez. Difícil encontrar comprador ou vendedor. Já em outros países as negociações desse metal está entre as preferidas por parte dos investidores.